Leilão de gado nelore fatura R$ 1,4 milhão em poucas horas no interior de SP

Globo Rural

Acredite se quiser. O tradicional Leilão do Adir, realizado em Ribeirão Preto (SP), na última sexta-feira (3/8), registrou média de R$ 82.250,00 por animal. O balanço do evento foi divulgado nesta quinta-feira (9/8). Excelente, afirma Adir, que seleciona nelore há mais de 50 anos. “Com 17 lotes de animais POs colocados à venda, entre touros, matrizes e aspirações, a proposta do remate foi resgatar a essência produtiva da raça que alçou o Brasil entre os maiores exportadores de carne bovina do mundo. E a julgar pelo resultado expressivo o mercado entendeu o recado”, ressalta o selecionador.

Tem mais: O pregão estampa a aposta da pecuária brasileira no futuro. O desembolso é alto, porém a resposta desses animais para a melhoria do plantel dos compradores é certa.
Foi um leilão de produtor para produtor, o que facilitou os negócios. A receita bruta foi a R$ 1,398 milhão. “A genética ofertada é a realidade do que o nelore PO produz e não uma probabilidade,” afirma Paulo Leonel, diretor do grupo e filho do Adir.

Um bom exemplo é o touro Shivangi da 2L, o lote mais disputado do pregão, cuja cota de 50% foi comercializada por R$ 170,4 mil, valorizando o animal em R$ 340,8 mil. Esse reprodutor é capaz de refrescar sangue em plantéis do Brasil todo, diz Paulo.

Shivangi é da linhagem Golias, pouco utilizada no passado e muito valorizada hoje na produção de carne Nelore de alta qualidade. A linhagem Adir foi resgatada pela criadora Lilica de Almeida, de Birigui (SP), que foi foco de uma reportagem recente minha aqui na GLOBO RURAL.

A sede do Grupo Adir, a Estância 2L, recebeu cerca de 400 pecuaristas e contou com compradores oriundos dos estados do Acre, Rondônia, Rio Grande do Norte Bahia, Goiás,  Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo.

Comments are closed.