Lucro da Thyssenkrupp sobe 68% no 1o tri fiscal

Inda

O conglomerado alemão ThyssenKrupp divulgou nesta terça-feira (12) que o lucro líquido subiu 68% no primeiro trimestre do ano fiscal de 2018/2019, período entre outubro a dezembro de 2018, com a base de comparação prejudicada pelos efeitos da reforma tributária dos Estados Unidos.

A companhia declarou que nos últimos três meses de 2018 ela registrou um lucro líquido de 136 milhões de euros, enquanto no mesmo período do ano fiscal de 2017/2018 ela obteve um lucro de 81 milhões de euros. Na ocasião, a companhia registrou um despesa tributária de 175 milhões de euros por conta de suas operações americanas.

A receita da ThyssenKrupp, na mesma base de comparação, cresceu 3% indo de 7,7 bilhões de euros para 7,9 bilhões de euros. Considerando as operações descontinuadas, a receita subiu 7,6%, para 10,1 bilhões de euros. As encomendas recebidas cresceram 6%, para 8,1 bilhões de euros. No final de junho de 2018, a ThyssenKrupp assinou um acordo com a Tata Steel para combinar as operações de aço na Europa. Por isso, foi reportada como operação descontinuada.

O lucro operacional das operações continuadas somou 142 milhões de euros, queda de 40%, com maiores custos para início de projetos da parte de componentes de tecnologia e o baixo desempenho de mola e suspensões para veículos.

Comments are closed.