Menos ICMS vai gerar 2 mil empregos na Construção Naval

CIMM

Um olhar mais crítico para a Construção naval fez com que o governador de São Paulo, João Doria do PSDB, anunciasse na última sexta-feira a redução de ICMS para a indústria naval no estado.
O governador afirmou que, além da geração de cerca de dois mil empregos, a resolução vai estimular a concorrência de empresas paulistas em licitação lançada pela Marinha do Brasil para a construção de navios militares.

O decreto foi publicado sábado (02/03) no Diário Oficial do Estado e altera o Decreto nº 46.082/2001 dispensando o pagamento do ICMS a aquisição de insumos, materiais e equipamentos destinados à construção, conservação, modernização e reparo de embarcações. Tal procedimento já é aplicado em outros estados do Brasil.

Como os estaleiros de todo o Brasil, os do Guarujá patinam tentando sair da crise e a intenção do governo paulista é criar um ambiente mais propício para que o Estaleiro Wilson Sons e toda a cadeia de fornecedores, tenham mais fôlego para vencer a concorrência da Marinha do Brasil para a construção das corvetas classe Tamandaré.
A expectativa é a geração na baixada santista de dois mil postos de trabalho diretos e indiretos.

A licitação

A licitação da Marinha vai movimentar U$ 1,6 bilhão ao vencedor e prevê a construção de quatro embarcações militares. O vencedor será conhecido ainda este mês no dia 22 de março e as obras de construção deverão ser iniciadas em 2020.

A recuperação da construção naval, conforme já dissemos outras vezes aqui no nosso portal Click Petróleo e Gás, além de fomentar o desenvolvimento de tecnologia e qualificação de mão de obra local, faz toda a roda girar, pois alimenta a cadeia de fornecedores e os segmentos de hotelaria e alimentação.

Comments are closed.