Concessão de salvação

Jornal do Commercio

JC Negócios

Projeto estrutural construído com a colaboração de cada um dos governadores de Pernambuco, desde Eraldo
Gueiros, Suape virou um desafio estratégico do Estado, ao completar 40 anos. Isso principalmente pelas
dificuldades que enfrenta para se reposicionar dentro do mercado portuário internacional, a despeito de ainda
ser um dos 10 maiores terminais brasileiros.
O problema de Suape é que ele precisa de dinheiro para terminar obras essenciais para as atividades de porto,
não consegue mais captar verbas da União na condição de porto público e transformou em questão política a
busca da autonomia para captar empreendimentos na área portuária que, no mercado atual, já não representa
um diferencial importante como fator de atração de negócios.
A mudança de governo empurra Suape para buscar uma nova concessão como única forma de sobreviver
num mercado cada vez mais global. A proposta de um estudo para busca de um parceiro é um eufemismo
para uma privatização de sua gestão e captação dos investimentos que precisa urgentemente, se deseja virar
um porto competitivo. Mas vai precisar fazer ajustes antes de pensar em conversar com gente interessada no
negócio.

Comments are closed.