Governo estuda opções para elevar oferta de minério de ferro

Infomoney

O governo brasileiro está estudando opções para compensar a menor oferta de minério de ferro diante do impacto causado pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, e pela suspensão das operações em outras minas.

Com isso, a estimativa do governo é que a produção de minério do país mostre queda de 10% este ano. “Temos reservas e capacidade para produzir e estamos melhorando essa capacidade”, disse Alexandre Vidigal de Oliveira, secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, em entrevista na quinta-feira em Perth, falando por meio de um tradutor. “As minas existentes têm potencial para aumentar a produção.” Na esteira da crise, as exportações do Brasil atingiram o menor nível em sete anos em abril. As interrupções – que coincidiram com a produção recorde de aço na China nos primeiros quatro meses – levaram a uma disparada dos preços este ano. Mais um choque, e os preços poderiam ultrapassar a marca de US$ 100 a tonelada, segundo o Barclays.

A Vale, maior produtora mundial de minério de ferro, avisou que deve levar de dois a três anos para atingir a meta de produção de 400 milhões de toneladas que deveria ser alcançada em 2019, disse este mês Luciano Siani Pires, diretor financeiro da mineradora. A empresa suspendeu as operações com uma capacidade combinada de 93 milhões de toneladas para melhorar as condições de segurança após o desastre da barragem em janeiro, que deixou centenas de mortos.

“Temos que considerar a causa do rompimento e ainda estamos investigando o que aconteceu”, disse Oliveira. Para ele, as operações devem ser normalizadas no médio a longo prazo, mas acredita que o cenário para o ano que vem não é tão claro. O governo determinou que todas as barragens com operações semelhantes às da Vale permaneçam desativadas até 2021, disse.

Na quarta-feira, o preço spot de referência do minério de ferro subiu para US$ 94,60, uma valorização de 30% este ano, segundo a Mysteel Global. No mês passado, o preço spot atingiu US$ 95,90, o maior nível desde 2014. Oliveira faz parte de uma delegação que planeja visitar as gigantescas operações de Pilbara da Fortescue Metals, com o objetivo de pesquisar novas tecnologias e ampliar os dados do ministério. A presidente da Fortescue, Elizabeth Gaines, disse que a mineradora tem reforçado os laços com a América do Sul há algum tempo.

“Estamos orgulhosos de mostrar nossas operações inovadoras, ativos de classe mundial e cultura única para representantes do governo brasileiro”, disse Gaines por e-mail.