Usiminas avança em meio a anúncio de novo aumento de preço do aço

Infomet

As ações da Usiminas ampliaram a alta nesta sexta-feira para cerca de 4% e figuravam entre as maiores altas do Ibovespa, em sessão marcada por encontro da empresa com analistas e investidores.

Em nota a clientes, a equipe do Itaú BBA destacou que a siderúrgica anunciou aumento de 5% nos preços de aço para janeiro, além de estar implementando o aumento de 5% anunciado para o trimestre na última teleconferência de resultado.

“Hoje a Usiminas enxerga preços no mercado interno com um desconto de 5% versus a paridade (internacional), então a implementação dos 2 aumentos levaria os preços domésticos ao nível que consideram sustentável, de 5-10% de prêmio versus preços internacionais.”

Por volta de 11:05, os papéis da Usiminas subiam 3,91%m a 8,76 reais, enquanto o Ibovespa tinha elevação de 0,13%.

Usiminas deve reajustar preços em mais 5% em janeiro, diz diretor

A siderúrgica Usiminas deve promover mais um reajuste de preços em janeiro. Segundo o diretor comercial da empresa, Miguel Holmes, o aumento será em torno de 5%.

“Já havíamos anunciado um aumento de 5% que seria implantado ao longo do quarto trimestre. Com a pressão cambial que estamos vendo nestes meses, já estamos anunciando mais 5% em janeiro. Há muita pressão de custos e temos que recompor as margens”, disse Holmes, durante reunião com analistas e investidores.

O executivo disse ainda que as negociações dos contratos com as montadoras de veículos devem ser finalizada ainda este ano e a Usiminas vai trabalhar para aumentar os valores cobrados pela tonelada do aço vendido.

“Avaliamos três variáveis: câmbio, preço internacional do aço e a expectativa de vendas de veículos no mercado brasileiro. Hoje, o viés é de alta, porque o câmbio está neste patamar, deve haver retomada do preço internacional, e a incerteza fica por conta do mercado. As montadoras esperam uma queda nos preços, mas queremos um reajuste, não muito alto, mas um reajuste”, disse o executivo. Nas negociações para 2019, a Usiminas emplacou um reajuste em torno de 20% a 25%.