Brasil ultrapassa 2.200 casos de covid-19 e tem 46 mortos pela doença

Poder 360

O número de brasileiros infectados pelo novo coronavírus no Brasil subiu para 2.201. Foram registradas 46 mortes no país, sendo 40 delas no Estado de São Paulo e outras 6 no Rio de Janeiro, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde na tarde desta 3ª feira (24.mar.2020).

O Ministério da Saúde afirmou ter a previsão de ampliar para 22,9 milhões o número de testes que serão distribuídos para diagnosticar a covid-19. “Possivelmente, o Brasil será o país com o maior número de casos”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, apontando que o aumento no diagnóstico deve fazer a taxa de letalidade ser mais próxima da real.

Até 2ª feira (23.mar), eram 1.891 casos em todo o país. Houve, portanto, acréscimo proporcional de 16% e de 310 em números absolutos. O resultado da última atualização revela aumento de 42% nos casos em relação a domingo, quando foram registradas 1.546 pessoas infectadas.

A Paraíba e o Rio Grande do Norte registraram novos casos nas últimas 24 horas. Sergipe registrou mais 5 infectados e chegou a 15 no total, 12 deles na capital, Aracaju. Já na Bahia, o número chegou a 76 casos. O Amazonas registra 47 casos confirmados. O Distrito Federal já passou dos 160 infectados pelo novo coronavírus.

São Paulo lidera o número de pessoas infectadas, com 810 casos confirmados. Em seguida vêm Rio de Janeiro (305), Ceará (182), Distrito Federal (160), Minas Gerais (130) e Santa Catarina (107).

Segundo as autoridades, todos os Estados do país registram casos da doença, porém, nem todas as regiões apresentam o mesmo nível de transmissão. A região norte, por exemplo, tem 3,7% do total de casos do Brasil. Na outra ponta, a região Sudeste representa o maior percentual, na ordem de 58,1%.

Acompanhe no infográfico a última atualização da pasta:

Eis a margem histórica da evolução de casos desde o 1º caso confirmado da doença, em 24 de fevereiro:

SOCORRO AOS ESTADOS

O presidente Jair Bolsonaro realizou nesta 3ª feira (24.mar) mais duas videoconferências com governadores dos Estados do Sul e Centro-Oeste para atualizá-los sobre as medidas de socorro que o governo federal está adotando para enfrentamento dos efeitos da pandemia. Bolsonaro ouviu os pedidos e avaliou demandas.

Por meio de portaria publicada no DOU (Diário Oficial da União), assinada pelo ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), o governo ainda autorizou Estados a utilizarem R$ 202 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública e mais R$ 18 milhões do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos em ações de controle ao novo coronavírus.

VACINAÇÃO DE CRIANÇAS CONTRA A GRIPE

O Ministério da Saúde recomendou nesta 3ª feira (24.mar) às secretarias estaduais e municipais de Saúde que adiem a vacinação de crianças na 1ª etapa da campanha de imunização contra a gripe. A campanha teve início nesse fim de semana para idosos acima de 60 anos.

A 1ª fase tem como objetivo imunizar idosos e crianças. Mas as grandes filas que se formaram nos pontos de vacinação causaram preocupação nas autoridades. Segundo o Ministério da Saúde, a recomendação de adiamento para crianças foi motivada pelo cuidado a ser adotado com os idosos, principal grupo de risco e faixa etária com maiores índices de mortalidade.

As crianças, no entanto, têm menor índice de letalidade, mas podem contribuir para disseminação da doença. “A medida preventiva tem o objetivo de reduzir o contato dos idosos com crianças, já que estas são importantes transmissores e disseminadores das doenças respiratórias”, explica a pasta.