Gerdau adia investimentos, devido ao coronavírus

Money Times

Acompanhando o reposicionamento geral das empresas para enfrentar a pandemia de coronavírus, a Gerdau (GGBR4) informou que “em virtude das incertezas do mercado, as iniciativas de capex de 2020, em implantação no momento e a serem aprovadas ao longo do ano, estão sendo cuidadosamente postergadas”.

No comunicado, a Gerdau também procura tranquilizar fornecedores, clientes e investidores, ao lembrar que possui uma boa situação de caixa. A siderúrgica fechou dezembro com R$ 6,3 bilhões em caixa, e conta com linhas de crédito de R$ 4 bilhões. O prazo médio de suas dívidas é de 7,4 anos.

Veja, aqui, o comunicado da Gerdau.
 

Ação da Gerdau precifica “cenário exagerado de caos”, aponta BTG

As ações da Gerdau (GGBR4) devem ser impactadas no curto prazo devido às restrições do coronavírus, mas  já estão precificando um cenário exagerado de caos, avalia o BTG Pactual em um relatório enviado a clientes.

“Ainda vemos perspectivas mais claras no médio prazo para a indústria do aço no Brasil, e esperamos que a demanda por aço longo continue se recuperando após o período da parada”.

A conclusão dos analistas Leonardo Correa e Caio Greiner é: “após a forte queda, agora vemos um bom ponto de entrada para ação”.

A recomendação é de compra, com um preço-alvo de R$ 23. O potencial de valorização é de aproximadamente 160%.