Instituto Alcoa doa R$ 200 mil para Hospital Universitário do Maranhão

Abal

Comemorando 30 anos de trabalho no Brasil, o Instituto Alcoa fez a doação de R$ 200 mil  em termômetros, máscaras, óculos e protetores faciais para o Hospital Universitário (HU-UFMA), por meio da Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal do Maranhão (FSDU). A iniciativa será coordenada pela Alumar.

A doação integra o pacote de ajuda humanitária que o Instituto Alcoa estabeleceu, a partir da revisão de sua estratégia, para oferecer apoio às principais demandas às localidades, diante da urgência de resposta à pandemia do novo coronavírus. Serão investidos mais de R$ 4,2 milhões nas iniciativas que compõem o fundo de resposta à crise.

O diretor da Alumar, Helder Teixeira, ressaltou a importância da contribuição para os profissionais de saúde do Maranhão.

“Diante de um cenário em que todos os segmentos no Brasil se unem na luta contra a pandemia, a Alumar, por meio do Instituto Alcoa, reforça essa posição com uma ajuda fundamental para os que estão na linha de frente de combate à Covid-19”.

Votorantim congela aquisições à espera de clareza em pandemia

Money Times

A Votorantim vai adiar os planos de diversificar o portfólio, concentrado em commodities, com ativos de energia e infraestrutura menos cíclicos.

O conglomerado, que controla a mineradora Nexa Resources e a Citrosuco, decidiu cortar investimentos e adiar aquisições depois da queda de 46% do lucro operacional no primeiro trimestre.

As medidas de isolamento durante a pandemia interromperam operações no Peru, Colômbia e Argentina, e a turbulência econômica global pesou nos preços dos metais.

“Nossos planos não mudaram, foram adiados”, disse o diretor financeiro Sergio Malacrida.

A Votorantim planeja reduzir os investimentos em 18%, para R$ 3,3 bilhões neste ano. A retomada das fusões e aquisições vai depender da maior clareza sobre a evolução da pandemia.

A empresa tem observado uma melhora no ritmo das operações. Duas das três minas no Peru retomaram as operações na semana passada, a mineração na Argentina foi reiniciada nesta semana e as operações na Colômbia devem recomeçar no fim do mês, disse.

O desempenho da divisão de cimento na Argentina tem sido relativamente bom, pois a inflação alta mantém o apelo de investimentos do setor imobiliário e de construção.

A Votorantim possui participação de 50% na Citrosuco, maior exportadora mundial de suco de laranja. Após anos de demanda em queda, o consumo da bebida aumentou com a maior procura por fontes de vitamina C.

Os futuros do suco de laranja acumulam alta de 25% neste ano, o que deve elevar os patamares de preço nos contratos em renovação com empresas de bebidas, disse.

“Porém, não sabemos se essas mudanças serão perenes após o vírus e como será o mundo”, disse. “O momento é de cautela.”

O grupo registrou prejuízo líquido de R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre, comparado ao lucro líquido de R$ 4,4 bilhões em igual período do ano anterior.

China muda regra alfandegária para ferro australiano; Brasil pode se beneficiar

Estado de MInas

A China vai alterar suas regras de inspeção alfandegária para o minério de ferro da Austrália, principal produto de exportação do país, a partir de 1º de junho, informa a mídia australiana.

Existem temores de que a mudança nos procedimentos seja usada para favorecer o Brasil, que é o segundo maior fornecedor mundial de minério de ferro para a China, de acordo com o site da emissora de TV australiana 7News.

O receio é que as exportações brasileiras de minério de ferro sejam liberadas com mais agilidade nos portos chineses e que as australianas fiquem retidas, diz a 7News.

Navio que estava em quarentena deixa Suape

Diário de Pernambuco

A embarcação de bandeira brasileira que estava em quarentena no Porto de Suape desde o dia 11 de maio, após um tripulante apresentar sintomas da Covid-19, deixou o porto na madrugada de ontem. O navio foi liberado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) após constatação de que os demais 25 tripulantes não manifestaram sinais da doença. O homem, de 46 anos, testou positivo no dia 15 de maio e permaneceu isolado, dentro de sua cabine no navio, sendo medicado e monitorado. Ele está estável, assintomático e foi liberado pela Anvisa para cumprir o fim da quarentena em sua residência.  Este foi o primeiro caso confirmado no Porto de Suape.Todos os procedimentos de segurança e prevenção indicados pela Anvisa foram adotados pela administração do Porto de Suape. Não houve embarque ou desembarque de tripulação, nem contato com trabalhadores portuários locais. O navio veio do Terminal de Madre de Deus, na Bahia, para receber óleo combustível para exportação, através de transbordo com outras embarcações, chegando no dia 11. A embarcação permaneceu isolada em área do Cais 1 até o momento da desatracação. Após deixar Suape, o navio seguiu para o Porto de St. Croix, localizado nas Ilhas Virgens.Outro navio de bandeira brasileira, desta vez um conteineiro com 21 tripulantes, informou que a equipe médica a bordo realizou o teste rápido num tripulante e o resultado foi positivo. A embarcação chegou ao Porto de Suape no fim da manhã de sábado para descarregar 199 contêineres vindos do Porto de Manus (AM), sua última parada, e embarcar outros 152. Uma equipe da Anvisa concluiu a inspeção sanitária no navio e verificou que os demais tripulantes não estão com sinais da doença. A embarcação ficará em quarentena por 14 dias no Cais 1 do Porto de Suape, local definido para atracação em casos de Covid-19, sem prejudicar a operação portuária. Assim como no primeiro caso, não houve embarque ou desembarque de tripulação, nem contato com os trabalhadores portuários locais.O homem, de 42 anos, está isolado em sua cabine no navio desde o dia 16 de maio, quando apresentou quadro de tosse, mas sem febre ou outro sintoma relacionado à Covid-19. No mesmo dia, a equipe médica de bordo fez um teste rápido, cujo resultado foi negativo. Naquela ocasião, o caso não se enquadrava como suspeito de acordo com os protocolos da Anvisa. Entretanto, o tripulante foi mantido em isolamento e, mesmo com a remissão do único sintoma apresentado (tosse), o teste foi repetido após sete dias (em 23/5), com resultado positivo. O homem segue em isolamento, estável, assintomático e será monitorado pela Anvisa. O navio só poderá operar após terminar o período da quarenta se nenhuma outra pessoa apresentar suspeita da doença.  Como estabelece o Plano de Contingência e Emergência em Saúde Pública do Porto de Suape, para resposta a situações relacionadas a casos de doenças infectocontagiosas, uma barreira sanitária ficará instalada no local, para que os técnicos envolvidos na investigação se higienizem e descartem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) utilizados a bordo. Ambulância do porto, com equipe especializada, se mantém de plantão, caso precise fazer alguma remoção a hospital.

Praias reabertas para a população

Diário de Pernambuco

A administração de Fernando de Noronha reabre, a partir de hoje, as praias da ilha para a população. Volta a ser permitida a prática de atividades físicas individuais e náuticas – como surf e natação – das 8h às 16h. O banho recreativo também está autorizado. No entanto, aglomerações com mais de cinco pessoas, consumo de bebidas alcoólicas e uso de guarda-sóis e toldos seguem proibidos até segunda ordem. Ainda, as pessoas devem manter distância mínima de dois metros entre si.É importante lembrar que o descumprimento dessas medidas pode acarretar numa nova interdição das praias. Esse afrouxamento só foi possível graças a adoção de duras medidas restritivas à circulação de pessoas. “Num trabalho em conjunto com toda a sociedade noronhense, conseguimos zerar os casos. E isso foi uma grande vitória. Agora, estamos liberando as praias para os moradores e contamos com o apoio de todos nas medidas de prevenção para, aos poucos, voltarmos à nossa normalidade”, destacou.Também é preciso mais cautela ao frequentar as praias de Fernando de Noronha. A ausência de banhistas “encorajou a frequência de grandes tubarões” até mesmo em áreas rasas, como adverte o pesquisador Léo Veras, do Museu do Tubarão. “As pessoas devem tomar alguns cuidados básicos de segurança e convivência. Por isso, não persiga, não tente tocar e nem alimentar os tubarões. Se visualizar um animal maior do que você, saia da água”, alerta.Novas medidas de flexibilização serão tomadas com os resultados preliminares do estudo epidemiológico iniciado na ilha, que avalia a propagação do novo coronavírus por lá. Por isso, o administrador Guilherme Rocha pede que a população participe da pesquisa. “Com os dados, será possível ter uma radiografia mais real da circulação do vírus na Ilha, que pode ocorrer de forma assintomática e silenciosa. Com as informações da pesquisa, a gente pode agir de forma mais precisa para bloquear essa possível presença do coronavírus. Vamos continuar juntos trabalhando por uma Noronha livre da doença”, defende. Além do estudo, a Vigilância Sanitária da ilha segue em prontidão. 

Números que dão esperança

Diário de Pernambuco

Pernambuco registrou um novo recorde de pessoas curadas do novo coronavírus. Ontem, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) recebeu a confirmação de 2.046 pacientes recuperados. Antes, o recorde tinha sido na quinta-feira passada, quando foram registradas 1.018 curas. O estado acumula, ao todo, 6.694 recuperações, sendo 57,4% (3.844) oriundas de casos graves, categorizados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag); e 42,6% (2.850) de leves.Também ontem, a SES registrou 973 novas infecções pelo novo coronavírus, 323 delas são graves e 650 leves. Desde 12 de março, Pernambuco acumula 27.759 casos confirmados, sendo 12.391 graves e 15.368 leves. Dos casos graves, 1.616 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 4.731 estão internados, sendo 232 em UTI e 4.499 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada. Dos 185 municípios pernambucanos, houve registro de srag por Covid-19 em 157 deles. 
MortesOntem, o estado recebeu a confirmação laboratorial de 56 mortes causadas pelo novo coronavírus. 32 delas são de homens e 24 de mulheres. Eram pessoas que moravam nas cidades de Recife (17), Jaboatão dos Guararapes (6), Olinda (3), Paulista (3), Ribeirão (3), Cabo de Santo Agostinho (2), Camaragibe (2), Igarassu (2), Ipojuca (2), Água Preta (1), Aliança (1), Buenos Aires (1), Buíque (1), Cachoeirinha (1), Gravatá (1), Joaquim Nabuco (1), Lagoa do Itaenga (1), Limoeiro (1), Orobó (1), Pesqueira (1), Salgueiro (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), Surubim (1), Timbaúba (1) e Vicência (1). Ao todo, Pernambuco tem 2.200 vítimas.As 56 novas mortes confirmadas ocorreram entre os dias 16 de abril e 23 de maio e os pacientes tinham idades entre 31 e 97 anos de idade. Dos 56 pacientes que vieram a óbito, 33 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (16), diabetes (14), doença cardiovascular (8), neoplasia/histórico de neoplasia (5), doença de Alzheimer (4), histórico de AVC (3), doença renal (2), hipotireoidismo (2), tabagismo (2), etilismo (1), doença vascular (1), doença pulmonar obstrutiva crônica (1), cirrose (1), tuberculose (1), HIV/Aids (1), sarcoma de Kaposi (1) e gota (1) – o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. Quatro não tinham comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (2), 50 a 59 (7), 60 a 69 (12), 70 a 79 (14), 80 ou mais (17).
Profissionais de saúdeCom relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 6.567 casos foram confirmados e 5.689 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

Pará inicia hoje retorno responsável

Diário de Pernambuco

O governo do Pará determinou o encerramento do lockdown no estado a partir de hoje, com a manutenção de regras de distanciamento social. O lockdown estava em vigor desde o dia 7 de maio em 16 cidades do estado e previa multa de R$ 150 para pessoas que circulassem nas ruas sem justificativa adequada ou sem máscara. A partir de agora, o lockdown poderá ser determinado apenas por meio de decretos municipais, nas cidades em que os prefeitos acharem necessária a aplicação da medida, de acordo com a taxa de ocupação de leitos nos hospitais e de outros indicadores de evolução da Covid-19. Nas redes sociais, o governador Helder Barbalho (MDB) disse que o estado entrará em um meio termo entre lockdown e isolamento e o que o retorno deve ser responsável e gradativo. “Vamos saindo aos poucos, com responsabilidade, das medidas mais restritivas, observando os resultados a cada dia”, afirmou. O Pará soma 24.465 casos confirmados da doença e 2.216 mortes. No dia 7 de maio, data de início do lockdown, o estado totalizava 19.542 casos e 1.428 mortes.Segundo o novo decreto, continuam suspensas as aulas nas redes pública e privada, assim como qualquer tipo de reunião com dez ou mais pessoas. Também permanecem fechados shoppings, academias, salões de beleza, bares e restaurantes, que podem continuar a funcionar apenas por meio de delivery. Os estabelecimentos comerciais e de serviços essenciais continuarão controlando a entrada de pessoas. Ainda há a previsão de multa de R$ 50 mil para empresas e R$ 150 para pessoas físicas que desobedecerem as determinações. (Folhapress)

Avançam estudos para recuperação do Cais 3 do Porto de Imbituba

Portos e Navios

A SCPAR Porto de Imbituba concluiu no início de maio s serviços de inspeção subaquática para a elaboração do projeto básico de recuperação e reforço Cais 3 do Porto de Imbituba. A sondagem geotécnica deve terminar ainda este mês. A estatal que administra o porto tem acompanhado as análises de campo e monitora o andamento dos trabalhos. A última etapa de estudos prévios, que está em fase de planejamento, será a análise das patologias das estruturas em concreto armado, com ensaio em laboratório.

A EGT Engenharia, empresa contratada responsável pelo projeto, efetuou mergulhos para inspeção subaquática entre os dias 30 de abril e 5 de maio, com o objetivo de analisar, de forma visual e tátil, as condições das estacas de fundação do Cais 3, permitindo avaliar se há alguma fissura na estrutura e em qual situação se encontram as proteções das estacas.

A contratada também está realizando sondagens geotécnicas na área do cais e retroárea, para confirmar o perfil geológico existente e ajudar no dimensionamento das cargas no pavimento. Este serviço iniciou em 30 de abril e terminará até o fim de maio.

O prazo para entrega do projeto básico de reforço e recuperação do Cais 3 é até início de agosto. Assim que concluída esta etapa, a autoridade portuária entrará em fase de elaboração de processo licitatório para o projeto executivo e execução da obra, prevista para ser concluída em 2023.

Assinatura do contrato de renovação antecipada da Malha Paulista é liberada pelo TCU

Portos e Navios

O Tribunal de Contas da União (TCU) autorizou a a assinatura do contrato de renovação antecipada da Malha Paulista de ferrovias. No despacho interno na noite desta quarta-feira (20), o ministro Augusto Nardes liberou a assinatura de acordo com a proposta apresentada pelo Ministério da Infraestrutura e pela ANTT. Com isso, a expectativa é de que o contrato seja assinado na próxima semana.

“Será a primeira renovação assinada dentro da linha do ProBrasil, de recuperação econômica do país. Estamos prestes a iniciar mais um capítulo importante para a maior revolução sobre trilhos de nossa história recente. Infraestrutura está sendo vista como deve ser: uma questão de Estado. Governo Federal, TCU e demais instituições trabalhando juntos para destravar a logística nacional”, comemorou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O parecer do ministro Nardes foi dado sobre o relatório da Secretaria de Fiscalização de Infraestrutura Portuária e Ferroviária (SeinfraPortoFerrovia), do TCU, que analisou os estudos técnicos encaminhados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para o modelo de prorrogação antecipada da Malha Paulista, hoje administrada pela Rumo.Publicidade

“(Com base em todo o exposto) não verifiquei descumprimento às determinações deste Tribunal, tão pouco prejuízos decorrentes dos ajustes implementados no regular atendimento às medidas constantes do acórdão. Sendo assim, restituo os autos à unidade técnica para que proceda à comunicação à ANTT e ao Ministério da Infraestrutura para continuidade do presente acompanhamento”, declarou no documento o ministro do TCU.

Coma decisão, será possível executar mais obras para a solução de conflitos urbanos, garantindo o aumento da capacidade de transporte da ferrovia com custos mais baixos e uma adequada prestação do serviço, resultando em um saldo remanescente do valor de outorga, cujos valores excedentes serão destinados aos cofres da União. Segundo o ministério, será possível atender 40 municípios (com cerca de 5,3 milhões de pessoas) prioritários com obras para resolução de conflitos urbanos.

“Concluo que as modificações implementadas foram resultantes de cumprimento de determinações exaradas pelo Plenário desta Corte, bem como de revalidação das premissas iniciais da concessão, e serviram para melhor definir os investimentos que serão executados pela concessionária, não havendo que se falar em redução na quantidade de cidades beneficiadas, mas sim em acréscimo destas, e não se identificando quaisquer prejuízos ao escopo originalmente previsto para a concessão nem ao resultado final pretendido com a prorrogação”, finalizou Nardes.

A estimativa total de investimentos privados previstos na ampliação da Malha Paulista é de cerca de R$ 6 bilhões, sendo a maior parte deste montante investida já nos cinco primeiros anos do novo contrato.